terça-feira, julho 11, 2006

Não conto os dias. Deixo eles seguirem seu fluxo. Be easy, be cool. Mas, tentar negar sentimentos e ações e forças incompreensíveis é deveras desumano. Agora, conto os dias, as horas, os minutos, os segundos. Tudo é prece, uma oração que mistura pureza e anseio. Loucura ou não, coisas belas e novas me fazem um bem tremendo. Música alimenta minha alma, impulsiona meu coração e serve de trilha para as 24 horas desse corre-corre adorável.
Cuba. Jazz. Histórias lindas. Muita cuca no lance. Flores. Tudo que me fascina e me encanta e me torna cada vez melhor tem poesia nos olhos, alegria no riso e força no coração.
Salve!

4 comentários:

Anônimo disse...

quem sabe una luna-de-miel en La Havana, paseos en La Rambla, noches de salsa e...

mauricio disse...

Longe de contar qualquer coisa. É conspiração cósmica entre Lua e Saturno. Das ditas bocas-brabas, articuladas nos cantos remotos da Via Láctea. "Priceless smile". Tá aí um artigo que se encontra em qualquer quebrada.

Tali disse...

Hummmm....tô sentindo uma vibração no ar....

pree disse...

Noites quentes em julho, clima atípico para a estação...em 23 anos, pela primeira vez não choveu no quinto dia de julho...
Amazing!