domingo, setembro 17, 2006

Coisas simples, e belas.

O táxi vinha pela Avenida Praia de Belas, com o céu entre o roxo, o rosa e o laranja o pôr-do-sol no Guaíba me pareceu letárgico, supostamente anestesiante. A bandeira, enorme, em contraste com o azul celestial, tremulava com ostentanção o verde-vermelho-amarelo de nossa terra. Com a sinaleira fechada olhei para algum andar de um prédio no centro e ali vi um jovem rapaz, estendendo com uma prazerosa simplicidade o lençol branquíssimo de sua cama.
Todo ato, pensamento, sentimento tem uma cor, e a sua qual é?!

2 comentários:

Roberval disse...

Todas as cores. Se pensar que a cor só existe em função da luz. Luz que gera a vida. Vida que tem um suingue danado. Dança. Cheiro. Toque. Beijo. E por aí vai.

Pree disse...

"Quando a luz dos olhos teus e a luz dos olhos meus..." daí já viu né?!
Luz, cores, vida!