sábado, dezembro 12, 2009

Gosto

Quando a gente gosta, a gente vai
Quando a gente gosta, pratica-se a arte de não ficar calado
Quando a gente gosta, tudo é importante, as inutilidades mais ainda
Quando a gente gosta, a gente espera
Quando a gente gosta não é preciso ter razão
Quando a gente gosta dorme-se tarde e acorda-se cedo
Quando a gente gosta somos personagens do gosto
Quando a gente gosta, a gente começa emprestando um livro, depois um casaco, um guarda-chuva, até que somos mais emprestados que devolvidos
Quando a gente gosta se dorme uma noite fora de casa, duas, três, até que as noites não sejam mais feitas para dormir
Quando a gente gosta sente saudade
Quando a gente gosta bebe até o que não gosta
Quando a gente gosta come arroz pra matar a saudade do que se gosta!