domingo, dezembro 20, 2009

Controlar, suportar e esperar não combinam comigo. Sempre dormi ao fazer ioga. É muito confortável o vazio espiritual. Agitação. Sou um vento. Um vento daqueles. Tufão. Furacão de emoções. Guerra em paz.
Grito, falo alto, esperneio. Mas tenho vergonhas. A vergonha é uma discreta vaidade. É um mimo, uma covinha particular. E nessa loucura toda, descobri que a coragem é sempre adulta. E o medo sim, esse é infantil.

2 comentários:

Fala garoto, fala garota. disse...

Eu também, almoço em menos de 5 minutos, um tufão! E os japoneses lá, vivendo mais de 100 anos e insistindo que devemos mastigar beeeem os alimentos...

Nêga, Preta ou Pree disse...

adoooooooooooooro.