sábado, maio 30, 2009

Ainda é, mesmo quando já foi

"O amor ilude, contraria, engana. É instável e machuca, abre ferimentos graves e invisíveis, confunde um pássaro com fruto e prende as patas em um caule, corta as asas como se fossem gomos, esvazia a cas, arruína a fé, cria os piores fiascos, infantiliza os joelhos, devasta o certo e o errado, inventa lugares para se esconder, quebra as lentes do óculos, expulsa amizades, prepara escândalos, esconjura atrasos. Ainda assim, é melhor do que o tédio. Ninguém se agride pelo tédio, pois ele anula qualquer vontade."
Carpinejar

2 comentários:

Alice disse...

muito, muito, muito profundo!

pree disse...

ele é demais.
beijos Ali!