terça-feira, agosto 19, 2008

Cocktail Party

Não tenho vergonha de dizer que estou triste,
Não dessa tristeza ignominiosa dos que, em vez de se matarem, fazem poemas
Estou triste por que vocês são burros e feios
E não morrem nunca...
Minha alma assenta-se no cordão da calçada
E chora,
Olhando as poças barrentas que a chuva deixou.
Eu sigo adiante.
Misturo-me a vocês.
Acho vocês uns amores.
Na minha cara há um vasto sorriso pintado a vermelhão.
E trocamos brindes,
Acreditamos em tudo o que vem nos jornais.
Somos democratas e escravocratas.
Nossas almas? Sei lá!
Mas como são belos os filmes coloridos! (Ainda mais os de assuntos bíblicos...)
Desce o crepúsculo
E, quando a primeira estrelinha ia refletir-se em todas as poças d'água,
Acenderam-se de súbito os postes de iluminação!

Do mestre Quintana!

4 comentários:

Silvio Pilau disse...

Hora de marcar um churras, né? Próxima semana? Tu, como é a estrela da equipe agora, tem que definir de acordo com tua ocupada agenda, né?
heheh
Beijo

pree disse...

Minha agenda pra vcs é sempre free!!! A estrela sente saudades
de ti, seu extraterrestre!!! Hihihi..
Temos que marcar urgente esse churras, vou mandar um email pra turma agora, por mim, pode ser ainda essa semana!
bjo bjo

louis disse...

estou triste por não ter te encontrado...
:(
bj

pree disse...

Bruxinhaaaaaaa...estou mto chateada...precisava te ver!!!

:(