terça-feira, junho 26, 2007

Na veia da nêga

(pra quem seria?!)*

Olha a nêga que vem chegando
Ela chega desconcertando
Ela mexe que mexe
Ela é de finesse

Na veia da nêga corre amor
Na veia da nêga corre o som
A veia da nêga é forte
Na veia da nêga corre sangue bom

Essa nêga ela vem cantando
E a vida ela vai levando
Ela samba que samba
Ela sabe que é bamba

A veia da nêga é nagô
Na veia da nêga corre o dom
A veia da nêga é forte
Na veia da nêga corre sangue bom

Eu quero ver o que é que tem na veia da nêga
Quero saber o que é que tem a veia da nêga
Tem balanço, tem
Alegria também (tem)
Na veia da nêga corre sangue bom do bem

RAP:
Um brinde ao sangue da nêga que eu bebo e me embriaga
Nêga do sangue de fogo que não apaga
Nêga que chega, que chega, chega chegando, mulher
Se melhorar estraga
Não corre quando o bicho pega
A nêga não se entrega
O vinho da nêga é forte
É o forte da minha adega, melhor pedida
E quando a nêga chega eu sinto um frio na barriga
Faço o que ela obriga, digo o que ela quer que eu diga
Obrigado, nêga, você me castiga, mas me instiga
Me toma feito droga
Fico tonto feito tronco de jangada numa onda que joga
A nêga tira onda, dá nó em pingo de chuva
Vai só na boa, me ensaboa, me enxágua e enxuga
Não sei que sangue tem na veia da nêga
Mas essa nêga é morcega
E ainda bem que essa morcega me suga !

*Esse é o som novo da Luciana Mello, que faz um som lindo e de responsa e que cá entre nós, caiu tão bem pra Nêga que vos escreve. E não sou eu que me auto denomino nêga, negativo.
Meus três amores me chamam assim: Mau, Tali e Ci. E tenho dito!

2 comentários:

Tali disse...

Com certeza, baby, tu a original!
Beijo em ti, Nêga!
E corre pra acabar o Gabeira!
:)

Cibele disse...

Delícia de música, e realmente, a tua cara!!!

Amo tu urubu!!