quarta-feira, abril 11, 2007

Romantismo após às 15h

Sempre me considerei e me consideraram um poço de romantismo.
Sim, porque leio sonetos, falo com as flores e amo muito,
Com a intensidade de injeções de plutônio a cada segundo

Amo e não tenho medo de parecer cafona, careta ou algo que o valha
Os pragmáticos, os ceticistas, os escafandristas do Chico
que me perdoem, mas sorrir ao lembrar de um beijo
inflar o peito ao sentir aquele abraço,
isso não tem preço, cifra, descrição.

Os meses se passaram e sinto o mesmo impulso de 5 de abril de 2006
quando um email tão comportado chegou na caixa de entrada.
Coração batendo, bochechas rubras e uma expectativa imensa

A espera foi longa, e isso, é amor.

4 comentários:

Maurício disse...

O mais incrível dos pequenos grandes/vitais recortes da vida é justamente os ingredientes. Aquela boa mistura que garante o belo e saboroso spaghetti al sugo apimentado, com pitadas de especiarias sul-americanas, que apresentam toda sua graça logo na primeira garfada.

O cenário fica ainda mais rico. Há luz de velas. A mesa tem dois cálices de vinho tinto. A sobremesa está sempre ao meu lado... Essa a melhor parte da história.

Pree disse...

Ohhhh delícia...

Tali disse...

Coisa mais querida esse casal! ADORO!!!!! Beijos nos dois!

juky disse...

Fofos!