quinta-feira, junho 09, 2005

Divino, poético, profano

Dos profundos ele é o mais intenso. Damien! Mistura de homem e mistério. De voz rouca, transparente, desumana...Damien! O mundo descobre que na Irlanda a vida pode ser poética, pode ter beleza e tristeza, pode ser de amor e de melancolia. Damien! Uma estréia que foge do pop, do beauty e do modern. Música agridoce e muito bem vinda para alimentar as almas.

Os mortais descobriram Damien em Closer, os imortais moldaram Damien para refirnar suas próprias vidas. Entretanto agraciaram os humanos com um pouco da voz, do talento e da música de Damien Rice.

Nascido em Dublin, terra do U2, Damien é, sem sombra de dúvida, um dos melhores produtos exportados pelos irlandeses. Apresentado para o mundo na trilha de Closer - aquele filme deprê que conta os desajustes emocionais de dois casais em busca do amor - Damien cativou os espectadores com a beleza sublime de sua música.

The Blower´s Daughter é uma faixa tão doce e misteriosa que tudo o que os mortais já pensaram ter vivido sobre o amor parece estar naquela música. Composta e interpretada por Damien, a faixa conta com os acordes mais avassaladores de um violino, quando você os ouve, uma ferida parece começar a sangrar em sua pele. Doloroso, mas necessário.

Damien não é humano, é mágico, é denso. Há tamanha delicadeza e tanta beleza escondida em suas letras que poucos escreveram tão bem sobre a vida como ele.. O primeiro disco: O, acaba de ser lançado no Brasil, com um atraso imenso, pois foi editado em 2003 nos Estados Unidos.

Cantando um folk muito fino, muito simples e com uma voz oceânica e profética, Damien tem um sotaque indie e gracioso, uma pitada de saudade e melancolia , mas sem entrar para o sentimentalismo e a chatice do amor. Damien é fundamental na vida daqueles que apreciam música com alma, com calor e principalmente com verdade. As faixas “Volcano”, “Delicate” , “Cold Water” e “Amie” (que merece ser aplaudida de pé pelo arranjo de cordas que cresce num impacto sobrenatural) merecem um destaque especial .

Mesmo poucas, as 10 faixas do cd não deixam nada a desejar. Damien: ele atormenta e adocica, ele destrói e constrói, ele é o que podemos chamar de sonho e pesadelo.

Item de discoteca básica, e ponto!

4 comentários:

Tali disse...

Retribuindo a visita. Resolvi dar uma olhada aqui e gostei. Sobre a música...acho que tu disse tudo! Aliás, acho que ela dispensa palavras!

Pilau disse...

Só conheço a "Blower's Daughter", por causa do filme, e acho sensacional. A cena em que a Natalie Portman caminha em câmera lenta ao som dessa música é uma das melhores do ano.

rodrigo disse...

Uouu!!! Mudança radical! Ficou completo.. Vou passar sempre por aqui pra dar um oi!
Bjos meus e da Isabela!

lianna disse...

Perfeito! sem palavras! Damien é sublime! me emocionei com o texto... Parabéns :)