sábado, janeiro 14, 2012

Infância

        Tá decidido, meus filhos e  - ocasionalmente - meus afilhados quando forem até a minha casa, só vão assistir na TV e/ou DVD coisas que eu gosto. Isso mesmo. E não venham me chamar de ditadora. Afinal, vão ser clipes, filmes, músicas dos quais acredito que vão ajudar na formação e evolução dos pequenos. Sei que já fui criança, que já gostei da Xuxa, do Balão Mágico e do Fofão. Mas sei que também fui apaixonada pelos meus discos "A Arca de Noé 1 e 2" do Vinicius de Moraes e que tinha aquele clássico "A Casa", lembram?!  E também do disco dos  Saltimbancos adaptado pelo mestre Chico  Buarque. 
       Ontem, assisti o filme de 1968 dos Beatles - Yellow Submarine e sei, sei bem que a piração dele não é para crianças. Mesmo assim, eu insistirei que elas assistam. Música boa se apega, se gosta, se ouve desde pequeno. 
       Claro que existe o livre arbítrio, para cada um fazer o que gosta e o que quer. Mas há também pessoas que nós fazem ver o mundo mais bonito, mais profundo, mais intenso. Minha dinda, que eu amo de paixão, é uma dessas pessoas. Foi lá na casa dela que descobri a música clássica, o jazz e a mpb. Também foi na casa dela, ainda pequenina, que aprendi a ler sobre artes plásticas. A minha segunda mãe me mostrou coisas que a minha mãe não havia mostrado e que me tornaram - eu espero - uma pessoa melhor.


Trailer do filme lindo lindo dos Beatles. Uma pira, mas muito legal!

2 comentários:

Vini disse...

É, fazer decisões pelos filhos é inevitável quando eles não têm ainda a capacidade de decidirem por si mesmos. Por exemplo, comer é uma necessidade inescapável. O que dar de comer para o filho? É justo dar-lhes uma alimentação vegana? É justo dar-lhes carne? São decisoes "ditatoriais" que os pais são obrigados a fazer.

Quanto à música, sou a favor de Beatles na mamadeira! Todo dia.

Vini disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.