quarta-feira, junho 09, 2010

Orgulho e Preconceito

Levei exatos 5 anos para assistir o filme "Pride and Prejudice" e justamente pelos dois itens do próprio título - Orgulho & Preconceito - demorei tanto para dar o braço a torcer. Primeiro porque detesto a Keira Knightley e segundo porque julguei o filme uma suposta adaptação tosca de uma obra literária da escritora Jane Austen, lançada lá em 1813. E... Ledo engano. No meio da minha gripe, de molho em SP, me deliciei com o filme na TV paga. Adorei em todos os sentidos. Além do inglês britânico que eu adoro, a história, a condução e a fotografia são excelentes. Simples mas cativantes. Keira atua bem, mas não me comove. Em compensação o ator Matthew Macfadyen é incrível no papel do arrogante Mr. Daisy ("Eu não costumo falar com pessoas desconhecidas"), ele em um papel taciturno e antipático, cresce no filme e ao declarar o amor e a paixão sentimos uma força poética sensacional (ihhh, oh eu pirando). Bom, é que nos diálogos dele, me lembrei muito do livro do Goethe - Os sofrimentos do jovem Werther, que é um dos meus favoritos. Os costumes da época foram bem retratados, e isso foi fundamental para transpor o telespectador para a trama. Enfim, desconflituei total. Sem mais orgulhos e/ou preconceitos, né?!

2 comentários:

Vini disse...

Bora ver um filme do Woody Allen então?

Nêga, Preta ou Pree disse...

Bora!