quarta-feira, julho 09, 2008

Presente de aniversário

Louça Fina

Boa, meiga, franca
Justiceira, tu me gustas
Chantilly num pedaço de bolo
Louça fina, mãos do meu amparo
Luz acesa
Pra que eu possa seguir...
Diz-me aí, sou todo ouvido:
Que só quer comigo
Ninguém mais, nada mais que o querer
Que o contrário não põe mesa
Inda traz tristeza...
isso não se vai ver!
Tudo pra mim
É riqueza, é riqueza
Porque passo ao lado teu
E todo amor
Tem um sonho, tem um sonho:
Propagar-se por terras antes perdidas,
Dando vida a um viver
Boca-luva, rosa-vulva,
Insuficiente o ar;
Vertigem, só de pensar!
Cores se acabando de alegria
Onde nasça flor
Em qualquer ramo pálido que já foi dor
É o que eu desejo
Pra nós dois
Todo mês
Tudo em paz
Toda vez
Minha amada
Se eu sei bem
Sei que mais
Não se tem, não se tem!

2 comentários:

Edu Cesar disse...

O simpático que escreveu merece muitos parabéns! (pena que não fui eu, não tenho talento para tanto)

Cabe direitinho naquele famoso comercial: "lancha, 20 mil reais; apê com quatro dormitórios, 4 mil reais; versos apaixonados que pegam no alvo: não tem preço".

pree disse...

Hihihi...