quinta-feira, agosto 16, 2007

Sim, sim por mais machucado e fodido que a gente possa estar, sempre é possível encontrar contemporâneos em qualquer lugar do tempo e compatriotas em qualquer lugar do mundo. E sempre que isso acontece, e enquanto isso dura, a gente tem a sorte de sentir que é algo na infinita solidão do universo: alguma coisa a mais do que uma ridícula partícula de pó, alguma coisa além de um momentinho fugaz.
Galeano, salve!

2 comentários:

maurício disse...

salve, América Latina!

Pree, Wonder Pree disse...

smack