terça-feira, agosto 07, 2007

Russian revolution










Cantora e pianista. Logo vocês lembram de alguma nova diva do jazz à lá Norah Jones. Negativo. Ela tem um pé no punk. Mesmo com a formação jazzística, Regina Spektor não é mais uma cantora de microfone e violinha. Não. Regina desenvolveu um estilo eclético, digno de quem sabe onde pisa. Nascida em Moscou, mas criada no Bronx, Regina foi influenciada por compositores clássicos, como Billie Holiday, Patti Smith e até por Velvet Underground. A voz não precisa de mais que um par de instrumentos para conquistar qualquer bom ouvinte em minutos.
A história da moça na música não começa agora. Ela já lançou, em 2001 seu primeiro cd, 11:11, depois o também pouco conhecido Songs. Lá em 2004, foi a vez do Soviet Kitsch, cd produzido por Gordon Raphael, que também trabalhou com os caras do Strokes. Depois disso, ela abriu o show deles e acabou gravando um dueto com Julian Casablancas. A música, “Modern Girls And Old Fashioned Men”, foi b-side do single Reptilia.
Agora, com 27 anos e com o recém-lançado Begin To Hope, Regina investe em canções calmas e simples. Unindo a doçura das melodias puras com brincadeiras vocais ao piano. Mais uma que veio para ficar. E vivam os bolcheviques!
Ah, segue o clipe, que é algo de tão mimoso. Tão Priscilla ela parada ao telefone.

6 comentários:

Cibele disse...

Esse clipe é uma gracinha!! Tinha visto na Sony já....

Beijo tatuuuu

pree disse...

É muito muito wonder, amei tb!

Quinta então...só moças de fino trato heim?!

Tb amo tu, tatu!

juky disse...

Adoro essas novis musicais que tu debulha... show de bola. Bjoas

pree disse...

Que bom mana! Adoro descobrir coisas bacanas e bonitas e compartilhar com gente wonder que nem tu!
Saudadeeees!
beijo

Anônimo disse...

bom, se todas vocês gostaram da Regina [que tem um olhar bem bonito, diga-se de passagem...], vão gostar da Feist [se já não conhecem...]
também:

http://youtube.com/watch?v=lqVKOilZO2A

té mais,

Alexandre

pree disse...

Valeu Alexandre, a dica foi ótima!
beijo e apareça, sempre!