quarta-feira, fevereiro 22, 2006

Fragmentos...

(do coração de Werther, e do meu também!)
:::
"Ele faz mais caso do meu espírito e do meu talento do que deste coração que é meu único orgulho, a única e solitária fonte de tudo, de toda a energia, de toda a ventura e de toda a desgraça. Ah, o que eu sei, toda a gente o pode saber! Mas o meu coração só a mim pertence..."
:::
"E todavia a tendência mais natural da humanidade é agarrar...Não agarram as crianças tudo aquilo que lhes cai aos olhos?...E eu?"
:::
"E ah, disso eu tenho certeza...o fato de caminhar tão ligeiro, ou até ultrapassar os que andam conosco, proporciona tanta autoconfiança."
:::
"Quando faltamos a nós mesmos, tudo nos falta."
:::
"O mais inocente dos teus passos custa a vida de milhares de pobres insetos, uma pisada tua destrói o penoso trabalho das formigas e impede um pequeno mundo à tumba ignominiosa."
:::
"Quantas vezes tenho de ninar o meu sangue revolto até acalmá-lo...Tu sabes que não existe no mundo nada tão instável, tão inquieto quanto o meu coração.É por isso que trato meu coraçãozinho como uma criança doente, satisfazendo-lhe todas as vontades!" (tem frase mehor?)

3 comentários:

*Ci* disse...

Ai, comentei nesse post q é o mais recente né, mas... ingraaaaata?!?!? Euzinha?!?!?!?

Hoje vou ficar do teu lado e não vou parar de gargalhar!! Saudadesssssssssssssssssss, muita, muita, muita!!!

E ó, a última citação, de fato, é a melhor!!

Luv ya!!

*Smack*

Silvio Pilau disse...

Um dos maiores. Belas frases.

Beijos

Anônimo disse...

Grante texto. Cada um se apropria de um pedaço e faz a vida. Se a felicidade fosse permanente que chatice!!!!
Não te ouço mas sempre te leio.

PRI, um abração e tb pra CIB
JB